NÃO SOMOS FEITOS PARA A SOLIDÃO

NÃO SOMOS FEITOS PARA A SOLIDÃO
O FIM DA SOLIDÃO ACONTECE QUANDO VAMOS AO ENCONTRO DO OUTRO (na imagem estou com as pessoas que mais amo, minha família)

sábado, 22 de abril de 2017

BALEIA O que mesmo???????Resultado de imagem para baleia azul
Cocaína Branca? Álcool com Energético? VÍCIOS NA INTERNET? PAIS agindo igual?
Há tantos pontos que podem ser vistos e avaliados. Os Valores se afundam. Está parecendo que é normal famílias destruídas. A mídia, o mundo virtual, se esforçam muito para mostrar que não é normal almoço juntos, diálogo, ir na Igreja (independente da crença), casamentos sólidos. A união na família está fora de moda. Cada um ficar isolado no quarto, com sua tela quadrada é a "moda", moda que torna as pessoas cada vez mais frias, vazias, sem amor próprio e aos que moram junto. Depois a pergunta: Por que tantas buscas que destroem, buscas erradas?
A Curiosidade sem Limites é também uma das causas de buscas que afundam as pessoas, de qualquer idade, achando QUE TUDO É NORMAL e os valores que Se explodam. O ENCONTRO com As Drogas não é diferente da Conexão com esses Jogos Violentos e está MATANDO Milhares de Jovens e Adolescentes diáriamente, destruindo famílias por completo.
Jovem, participe mais de grupos que se abraçam e se ausente de "grupos virtuais". Os pais não conseguem estar 24 horas vendo o celular que fica grudado nas mãos dos jovens. 
Há senhas pra tudo e quando os pais pedem dizem que é "invasão de privacidade". Depois, chegam no fundo do posso e culpam os pais por ausência .
Há muitos casos de ausência sim, muitas omissões mesmo, mas existem uma infinidade de pais presentes, porém as facilidades e as influências do mundo virtual são gigantes e nem tudo os pais conseguem ver.
Quando dizem "Estou falando com um amigo(a)", Podem estar nas piores coisas, mas a tela não está voltada para os pais e quando chegam perto, os dedos "comandam", e os pais, ficam tranquilos, era mesmo um amigo(a), mas foram intencionalmente "LOGRADOS".
Vigiem seus filhos na madrugada. Enquanto você dorme, eles ficam abaixo do cobertor com o celular ligado, entrando nas piores coisas que você pode imaginar... e no outro dia, ficam iguais zumbís, sem vontade de fazer nada, com sono.. desmotivados e agressivos. TENDO A CORAGEM DE DIZER: Fui dormir no mesmo horário que vocês.
Peça o celular do filho, e desbloqueie a senha na frente deles. Isso é "amor exigente", estar presente. Se não der, confisque o celular, pois estará escondendo algo e dos pais, os adolescentes não precisam esconder nada. Querem privacidade, terão, mas depois de terem sua liberdade financeira, estarem se virando sozinhos na vida. Até o momento que são sustentados, ganham comida, cama e roupa lavada, faculdade paga, devem muitas satisfações aos pais.
Isto é um desafio para todos nós pais sim, muito grande.
Os filhos não querem ir à luta, pois as facilidades dentro de casa são grandes, tudo é muito fácil, não precisam lutar. Então, temos a responsabilidade de não dar tudo. DAR MUITO AMOR, mas amor COM LIMITES.
PAIS QUE DIZEM: ' Vou dar ao meu filho ou filha tudo o que eu não tive, estão tirando deles a oportunidade de perceberem o quanto vale tropeçar, aprender com o suor, dar valor às lutas". E o pior: A MAIORIA É MAU AGRADECIDA AOS PAIS, pois ACHAM QUE NÃO ESTÃO FAZENDO MAIS QUE O DEVER. Respondem às vezes com estupidez, arrogância, com ar de superioridade e se negam a dar satisfação dos atos.
Percebam os comportamentos diferentes..Se for precise cancele Internet, confisque o celular, não dê dinheiro, faça compreender que atitudes erradas também geram perdas. Isso não é ser pais maus, mas presentes para que saibam viver e tenham atitudes que façam crescer.
Passe a mãe na cabeça sempre é verá que um dia irão dar uma rasteira em você e apanharão "do mundo", porque o mundo não é pai e mãe.
Compre um tablet para seu filho pequeno, instale jogos violentos e depois se pergunte:"Onde errei? Por que meu filho(a) está tão frio, violento, mau educado, distante"?. Neste caso errou mesmo. Em vez de dar a mão para sair pra conversar, rir, estarem juntos, colocou nas mãos a "arma" para perder o filho. Sem contar as consequências negativas na escola e nas rodas de amigos.
Quando um filho TIRA NOTA BAIXA NA ESCOLA, dois décimos, meio ponto, os PAIS, na FRENTE DOS FILHOS, vão correndo defender, tirar satisfação com professor, COMO SE O FILHO FOSSE perfeito, FOI INJUSTIÇADO, apoiando até NOS MÍNIMOS ERROS. Cuidado pais, cuidado.. ÁS VEZES somos Ausentes, MAS muitas VEZES A PRESENÇA DEMAIS os IMPEDE DE CRESCER TAMBÉM, a presença QUE apenas dá super proteção, não EDUCAÇÃO DE VERDADE.
Filhos também mentem e mentem muito bem.
Temos muitos desafios, todos nós, todos os dias.
Abraço,

terça-feira, 29 de março de 2016

Nosso AMADO Brasil precisa reciclar a maioria da CLASSE POLÍTICA.
Tenho orgulho em ser Brasileiro
Fico triste com os "anti Brasil", LADRÕES, verdadeiros Demônios Públicos.
Estão em todos os cantos.
Se mascaram nos diversos partidos, vão para a "onda que for mais favorável". Se um barco afunda, se aproveitam da situação como "bons marinheiros, bons moços" e PULAM fora, querendo dizer que  irão SALVAR A PÁTRIA.

Orgulho sim de morar em um País tão lindo, tão especial. VERGONHA de ter que diariamente ter que escutar que "MAIS UM CORRUPTO ou VÁRIOS LADRÕES" foram desmascarados, e OUTROS CONTINUAM A GOVERNAR.

Vossa "SAFADEZA", Jamais "VOSSA EXCELÊNCIA".

Vamos mudar as formas de Tratamento.

domingo, 27 de março de 2016


FELIZ PÁSCOA
Desejar coisas boas aos outros faz bem, faz parte, aproxima.
Fazer coisas boas aos outros vai além do desejo de ver o outro bem, é ação, é o que faz a diferença entre o querer e o fazer.

Feliz Páscoa a todos que de fato tem a vontade de serem bons, não ficam apenas nos desejos, mas nas ações diárias, pois de boas intenções as pessoas más estão cheias...
FELIZ PÁSCOA, AOS QUERIDOS AMIGOS, FAMÍLIA e todos que fazem parte da caminhada que temos neste mundo de Deus..

quinta-feira, 10 de julho de 2014

NA COPA DE 2014 - NINGUÉM É "DONO DE NINGUÉM" NAS OPINIÕES. HIPOCRISIA SE ESTAMPA NOS EXEMPLOS

Alguns estão dizendo: "Enquanto o Brasil estava ganhando estavam todos contentes, agora que perdeu, saem críticas para todos os lados; lembram dos hospitais, das estradas mal feitas, da falta de moradia, da CORRUPÇÃO POLÍTICA".
Em fim, estão até chamando de hipócritas estas pessoas.. Concordo que em momento de festa, a maioria não queria que o Brasil perdesse, pois é bonito ver o sorriso no rosto das pessoas, mas, a grande população NÃO ESTAVA DE OLHOS FECHADOS frente ao que ocorre nos bastidores.

Agora que os sorrisos pelo sonho da vitória ACABARAM, a "FICHA CAIU", as pessoas passam a USAR A RAZÃO e não a emoção, e isto é comum e não é ATO FALHO, deve ser assim..
JÁ PENSOU, se tendo encerrado a copa o Brasileiro continuar dizendo "Viva", "Vamos sorrir porque o Brasil é Só Festa"..  
Esse ato seria um dizer AMÉM, EU CONCORDO, podem até fazer grandes obras públicas fora da Copa, que trarão grande PREJUÍZO À NAÇÃO que está tudo bem.
Então,
HIPOCRISIA, FALSIDADE É FALAR CONTRA A CORRUPÇÃO E:
** Se Vender nas urnas;
** ACEITAR PROPINAS EM ÓRGÃOS PÚBLICOS;
** Forjar concursos PÚBLICOS em benefício próprio ou de Parentes;
** SER UM COMPRADOR DE VOTOS NAS ELEIÇÕES;
** SE VENDER IGUAL UMA MERCADORIA NAS ELEIÇÕES;
** Furar FILA em qualquer local ou repartição pública;
** Receber troco a mais,por engano em estabelecimento comercial e NÃO Devolver;
** Dizer que acredita em Deus e humilhar as pessoas;
** RECEBER Multa de Trânsito por ter errado e mesmo assim achar um "jeitinho" ou alguém que por baixo dos panos "retire a multa";
** Roubar no jogo de baralho ou em qualquer jogo e depois ainda contar vantagem da vitória;
** Estacionar o Carro em vaga para idosos ou deficientes e ainda querer brigar com o manobrista ou guarda de trânsito, dizendo que está certo, sem estar;
** Elogiar alguém e depois Criticar, contrariando os aspectos que elogiou;
** Etc, etc, etc....
Em fim, as PEDRAS estão em um grande cesto. Atirar Pedra nos outros, para todos nós, é fácil. O Desafio é nos Corrigir para não sermos Iguais ou piores do que os que Criticamos.. Cada um sabe da própria vida, o quanto é Igual ou Não aos Políticos corruptos, aos que tem o Poder de Manipular, enganar, Roubar e ainda serem colocados em um Palanque..

Todos se tornam "doutores da palavra".
OS JOGADORES foram muito criticados e serão lembrados por muito tempo porque não estavam expostos em um jogo de fim de semana na comunidade, mas estavam expostos para o Mundo, estampados nos rostos e sonhos de muitas crianças e adultos.. Então, não é nada fora do normal todas as Críticas recebidas, faz parte. Também é muito normal as declarações de carinho, de apoio à Seleção, porque as pessoas são feitas também de sentimentos e devem ser respeitados.


O QUE NÃO É NORMAL e achar que só o que pensamos e declaramos é correto, não somos únicos.

Na nossa vida também é assim, quanto mais "damos a cara a tapa", nos expomos, mais somos cobrados pela Sociedade. Isso vale para todos nós, é fato.

Abraço,
Juceli Loch.

sábado, 5 de julho de 2014

DIZER NÃO AOS FILHOS É UMA ARTE

Hoje seu filho te olhou atravessado, bateu a porta, chorou porque recebeu um "não"?


Você ficou triste porque queria ter dito sim? Fique tranquilo, não se angustie não, mesmo que ele não declare que compreendeu a sua posição, não "dê o braço a torcer", lá no fundo ele sabe que a sua atitude foi pelo bem dele.

Há, você disse sim para contentá-lo, sem medir as consequências? Fique tranquilo, ele sabe que continuará te dominando, que toda proibição será anulada e um dia esse mesmo filho vai te "jogar na cara", que os erros por ele cometido possuem a sua grande parcela de culpa, POR NÃO TER DADO LIMITES NO MOMENTO CERTO.

Fácil? Claro que não é, mas por amor podemos também ser firmes, com argumentos bem fundamentados. O não apenas pelo não ou o sim apenas pelo sim, sem justificativas não dão aos pais o respeito que devem ter dos filhos.

Abraços,

Juceli Loch

O ATO DE AJUDAR PODE TRAZER ALEGRIAS e DECEPÇÕES - Tudo Faz Parte....

 
AJUDAR ALGUÉM: MOTIVOS que nos fazem ajudar e MOTIVOS que fazem pessoas DESISTIREM DE AJUDAR:
Vendo muitas situações em que pessoas se doam ao máximo para ajudar alguém, se entregam em campanhas, também percebi muitas coisas..
1) FATOS QUE FAZEM AS PESSOAS AJUDAREM:
- Vontade simples e voluntária de fazer o bem;
- Incentivo de outros;
- Ato de se colocarem no lugar do outro, perceberem a dor ou sofrimento que passam e se compadecerem;
- Alguns buscam promoção política, promoção social, status para terem alguma vantagem financeira futura em cargos;
- Gratidão por já ter passado por situações de sofrimento, de dor, de falta, onde passa a ajudar como uma forma de declarar: "Você vai vencer, também passei por isso, te entendo";
- Princípios religiosos: mesmo não concordando muito, acabam ajudando por que a entidade, o grupo religioso a que pertence diz que é necessário.

Em fim, há inúmeros motivos que levam a ajudar alguém, MAS, infelizmente há motivos que fazem as pessoas Desistirem de Ajudarem, no Meu modo de ver,  respeitando a sua maneira de pensar, pois cada um é livre para ter seu ponto de vista. 


SEGUEM OS MOTIVOS:
1º) Falta de Esforço das pessoas que recebem ajuda: Há os que são ajudados que se entregam junto na luta, quando podem, ou pelo menos, os Familiares se doam inteiramente, arregaçam  as mangas juntos, se mostram totalmente partes da ação, não ficando nos "bastidores", vendo o que vai acontecer e esperando o Resultado;
 
2º) INGRATIDÃO: Quem ajuda de coração, não o faz esperando um "muito obrigado", reconhecimento, aplausos. Se age dessa forma, é porque os interesses não foram coordenados pelo coração. MAS, quando a pessoa ajudada ou seus familiares demonstram, além de não transparecerem honesta gratidão, passam a Criticar, falar mal, desmerecer o trabalho, o esforço de quem se doa, acaba algo que é importantíssimo: A CONFIANÇA E A MOTIVAÇÃO.  Em qualquer relação, tendo como exemplo a familiar, quando acaba a confiança, existe o afastamento. E o afastamento, no que se refere a ajudar a pessoa que, por seus motivos, age de forma inadequada com quem ajuda, não ocorre porque o outro se tornou Mal, mas por imaginar que, depois dos resultados serem "novamente positivos", os mesmos gestos de ingratidão se repitam. 

UM EXEMPLO -- Há alguns meses, conversando com um amigo ele relatou o seguinte fato, real: UM amigo seu, dentista, se compadeceu com uma adolescente que estava com praticamente todos os dentes comprometidos, dentes tortos, em fim, nada bem esteticamente. Entrou em contato com os familiares, com a menina e se ofereceu para gratuitamente arrumar toda a sua dentição. FATO: Ele fez o melhor, totalmente de graça. Colocou dentes novos, aparelho, deixou a menina linda. O QUE A FAMÍLIA FEZ: O inesperado, colocou o médico na Justiça, porque não ficou tão bom quanto eles esperavam, e o "pobre voluntário", foi responder perante o Juiz por Danos MORAIS. Pergunto: Alguém acha que esse médico irá se sentir à vontade para se doar tanto a alguém novamente? Não é uma questão de PERDOAR ou NÃO PERDOAR, é MEDO MESMO, RECEIO DE ACABAR EM MAUS LENÇÓIS, TER QUE IR AO TRIBUNAL POR TER SE DOADO e infelizmente, TER SE DEPARADO COM PESSOAS COM O CORAÇÃO PESADO, INGRATAS. 
 
3º) MEDO/ REPULSA: Continuando o 2º item das contrariedades, Pode-se registrar que o medo é um outro fator. Medo da má compreensão e interpretação dos que recebem a ajuda; medo da condução uma possível "corte judicial", como se estivesse fazendo "sombra" a quem pede ajuda, querendo se promover às custas de outro.

4º) ESGOTADO OS MEIOS DE AJUDA: Há também o afastamento de pessoas, das pessoas Leigas, não do poder público, pelo motivo de que, os que promovem, terem pedido ajuda a todas as pessoas que estão no alcance, ajuda de todas as formas.  Sabendo que os próximos já se entregaram, fizeram o que estava ao alcance, existe um natural afastamento, com a consciência de que a CONTINUIDADE se deve não as leigos que praticamente esgotaram e até ficaram cansados, mas ao PODER PÚBLICO. Este, muitas vezes falha, mas inúmeras vezes também cumpre muito bem o seu papel. Não precisa haver hipocresia nesta citação. PESSOAS INGRATAS TAMBÉM RECEBEM MUITO DE ÓRGÃOS PÚBLICOS, ISSO É FATO COMPROVADO, MAS ESTÃO SEMPRE COBRANDO COMO SE NENHUMA AJUDA RECEBEM.  

5º) DECEPÇÃO:  A Decepção, se soma com a Ingratidão.  Como foi já citado, não precisa-se de "obrigado", mas quando quem é ajudado não possui, do fundo do coração, coisas boas pra dizer, não procure Palavras de Ofensa, calúnias e mentidas.. Deve ser coerente o bastante para Saber SILENCIAR.

6º) QUANDO A PESSOA QUE RECEBE NÃO SE AJUDA: É motivador quando consegue-se ajudar alguém e se percebe que ela vai à luta. Ex.: Dá uma sesta básica, mas indica também um emprego. A pessoa carente aproveita o emprego, valoriza, trabalha e fica muito feliz por conseguir o sustento..  PORÉM, quando se dá uma sesta básica, indica um emprego e a pessoa ignora, não vai à luta, e acha que O PODER PÚBLICO, AS PESSOAS, SÃO RESPONSÁVEIS POR SUSTENTÁ-LA, automaticamente as ajudam acabam. Isso é correto, muito correto.

7º) USO DOS VALORES OU AJUDA RECEBIDA PARA OUTROS FINS, DIFERENTES DO QUE A PROPOSTA É FEITA: Quando isso ocorre e é comprovado, é natural o afastamento imediato dos envolvidos. Não precisa-se de explicações para esse fato. 

  Na Bíblia está escrito: "Que não saiba a mão direita ou que faz a esquerda".. ou o contrário..  Há maneiras de ajudar que ninguém fica sabendo, são ajudas individuais, diretas à uma pessoa. Há outras situações que é impossível não nos expormos, dar a "cara ao tapa", pois são campanhas que envolvem a sociedade inteira para um determinado fim. Em ambas as situações, quando há entrega de coração, Deus olha com carinho.  Quando há uma maior exposição é que corremos o risco de "levar tapas", e estes muitas vezes surgem das pessoas que menos esperamos, as que Recebem ajuda.  
  A consciência tranquila, a paz por ter buscado  o melhor faz bem para quem ajuda.
  A REFLEXÃO, dos que recebem ajuda, pelas atitudes incorretas, devem surgir para um crescimento, para que percebam que o coração é o ponto de partida para tudo e principalmente a HUMILDADE.

Não devemos de forma alguma deixar de ajudar as pessoas. Agir no silêncio, evitando a exposição é talvez, o caminho mais prudente.
Antes de abraçar uma campanha, dar a "cara a tapa", como se diz, é necessário conhecer literalmente tudo o que envolve a pessoa a ser ajudada, até mesmo a família, para serem definidos caminhos, formas de agir, que não levem à decepções e interpretações erradas. 
A vida é uma grande escola, este é um dizer antigo. Há lições que servem para a vida toda.
Que Deus nos ajude a sermos melhores a cada dia, a perdoar mais, a compreender que a precisamos buscar dentro do coração o que há de melhor, mas também, a não fecharmos os olhos e aceitar com que as falhas alheias possam ser repetidas, falhas que prejudicam também aos que amamos.
Sim, DEUS É BOM, nós somos seus filhos, e precisamos ser Melhores.

Abraços,

Juceli Loch.
 




 













terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

A CONFIANÇA É COMO UMA PLANTINHA, DEVE SER REGADA TODOS OS DIAS



Um dos grandes “males” existentes são erros que geram  A FALTA DE CONFIANÇA.



As pessoas não confiáveis estão sempre muito atentas, pois pensam que as outras pessoas terão com elas a mesma forma de agir que elas mesma possuem.



Pessoas que passam os dias enganando, roubando ou tentando tirar vantagens, seja na política, no trabalho, na sociedade em geral ou dentro da PRÓPRIA FAMÍLIA, passam seus momentos SE CUIDANDO, DESCONFIADAS, atentas a todos os movimentos e atitudes que estão à sua volta, SE CUIDANDO PARA NÃO SE TORNAREM VITIMAS DAS PRÓPRIAS TRAMAS, e isto ocorre MUITO.



Erros, quem não fez? Tropeços, quem já não deu? Mas existem os que acham que só os outros erram e esta forma de agir já é uma demonstração de fraqueza e fuga, perdendo a oportunidade de se tornar melhor, de não cometer os mesmos erros, de TORNAR A SER CONFIÁVEL, pelo menos diante das pessoas que ama e convive. 



Dependendo das  “mancadas dadas” difícilmente conseguiremos ter o perdão de todos, pois há cicatrizes que até o tempo não consegue fechar, mas, devemos ter o bom senso de não machucar outras pessoas, de aprender com os erros, de não perder a confiança de mais pessoas.



No meio Profissional ou social há muitos “não confiáveis”. Elas conseguem vantagens pessoais, lutam com todas as “forças” para estarem acima das outras, atrapalham a vida de muitos, PORÉM, com o tempo vão sendo conhecidas em todo o meio que estão e passam a ter o repúdio de todos, que de uma forma ou de outra, tentam achar meios para se afastarem ou afastar essas pessoas. Criam o poço para si mesmas, mas infelizmente não conseguem perceber, deixam de crescer.



Paramos de ter confiança:

- Nas pessoas “que falam mal de outras pessoas”, sem ter fundamento e verdade nas palavras ditas. Se temos algo para falar de alguém devemos, antes de comentar com outras pessoas, ter coragem suficiente para falar diretamente para ela ou então, ter o GRANDEZA DE SILENCIAR.

- Nas pessoas que usam palavras e atitudes para humilhar;

- Nas pessoas que mentem conscientemente para abafar os erros que cometem;

- NAS PESSOAS QUE NUNCA ASSUMEM AS FALHAS e ATRIBUEM sempre aos outros a CULPA PELOS ERROS COMETIDOS;

- Nos colegas de trabalho que se preocupam mais com o que o outro faz ou deixa de fazer do que com os compromissos que possui no meio profissional;

- Nos LÍDERES que usam mais  a palavra “EU” do que “NÓS”, pois estes governam pra si mesmos e buscam esconder as falhas e fraquezas que possuem pela imposição de idéias. Geralmente não são bem aceitos pelos demais e/ou são motivos de muitas críticas “às ESCONDIDAS”;

- Nos Políticos que trabalham durante todo o mandato “fazendo campanha”, sendo essa a mais forte das intenções como representantes do povo.



A CONFIANÇA  é uma conquista e pode desmoronar com meias palavras ou simples atitudes, mesmo as ditas “sem intenção”.



PLANTEMOS  “CONFIANÇA”, e não deixemos de Regar todos os dias. Pois ela pode ser igual uma planta:

Quando perde uns galhos fica menos bela, mas se bem cuidada novamente pode até crescer outros no lugar, talvez não com a mesma beleza, mas crescerão; QUANDO CORTADA A RAIZ nunca mais voltará a existir.

Abraços do amigo,
Juceli Loch. 


sábado, 26 de janeiro de 2013

CADA UM TEM SEU JEITO DE SER - RESPEITAR FAZ BEM

O que faz bem ao outro, talvez não me faça bem.

O que é correto para mim, para outros muitas vezes não é.

Então, o mínimo que tenho que fazer é respeitar a forma do outro pensar, de viver, sem querer impor "verdades" que são minhas.

Com isso quero dizer que há pessoas que ficam extremamente irritadas quando são contrariadas. Não admitem de forma alguma que alguém as diga que são ou estão erradas, pois tem suas verdades como "verdades únicas". Na verdade ninguém gosta de ser contrariado, mas há os que tem postura completamente agressiva, sem controle, diante da contrariedade.

Outro dia alguém me disse que ficou muito irritado quando outra pessoa falou uma "asneira". OLhei para essa pessoa e não disse nada, pois à partir do momento que ela levantou a voz para retrucar, impos ao outro o silêncio por possuir um "conhecimento teórico" a mais, humilhou o outro com a palavra "asneira", passei a ter um conceito infelizmente não confortável sobre ela. Se eu a contrariasse eu seria mais um que ele iria sensurar. Se eu dissesse que ele não deveria ter humilhado o outro, ele diria que não humilhou, que apenas calou o outro que estava errado. Então, decidi deixar para falar algo em outro momento, para aguardar uma oportunidade correta.

No dia a dia encontramos muitas pessoas assim. Que calam outras pela imposição, pelo grito, pela falta de bom senso. Acabam se aproveitando de pessoas mais ingênuas, mais simples, que não sabem ou tem medo de se defenderem, pessoas que infelizmente se acham inferiores, mesmo não sendo.

A melhor pessoa para dialogar é aquela que em muitos momentos te olha, presta atenção, responde na hora certa e não aquela que fica "abafada", que não deixa o outro falar meia palavra e já está impaciente, relatando algo sobre sí mesma.

Há os que se irritam quando leêm algo. Não aceitam que pessoas coloquem suas opiniões sobre este ou aquele assunto, pois acham que estão querendo dar "fórmulas para a felicidade". Então, nem todos precisam gostar das coisas que os jonais expressam, que as revistas demonstram ou mesmo, que pessoas que como eu que colocam suas visões de mundo escrevem. Nem tudo o que é escrito é verdade, há tendências maldosas por traz de "muitas letrinhas". Não existem donos de verdades. Como eu posso querer impor a alguém que não acredita em Deus a minha Fé? Há individualidades e ninguém passa a acreditar em Deus por imposição, pois para tudo há uma vivência, há o "sentimento" individual. Eu não posso querer, eu devo sim demonstrar pelas atitudes que ter Fé em Deus faz bem, começando por respeitar e gostar de fato das pessoas, pois é nelas que Deus se faz presente.

Qual o seu estilo de música, o que gosta de escutar? Vejo no mundo virtual pessoas se agredindo por possuirem gostos musicais diferentes. Vocês já pensaram que sem graça seria se todos só gostassem de um estilo musical? Onde ficaria a criação, a renovação, a criatividade? Particularmente eu gosto de escutar praticamente todos os ritmos, estilos musicais, mas que tenham algum sentido, letras que dizem algo, que deixam alguma mensagem. Existem os que curtem música que às vezes tenham apenas duas palavrinhas em seu repertório como "abaixa e levanta"... sem dizer nada que se aproveite, porém, é o gosto dessas pessoas. Devo respeitar, é o mínimo que devo fazer. Respeitar não quer DIZER ACEITAR ou FAZER PARTE DE ALGO QUE NÃO GOSTE.

Então, devemos aprender a conviver do jeito correto com as diferenças, e muitas vezes silenciar sem impor o que para nós possa ser o correto. Esperar o momento certo de falar é o mínimo que podemos fazer.

Cada um tem SEU JEITO PRÓPRIO DE SER E DE VIVER. Saibamos neste "jeito próprio" ser melhores sempre, para nós mesmos e para os outros.

Abraços,

Juceli Loch

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

ALGUNS SE SUICIDAM SEM MORRER

Assustadoramente vemos pessoas se suicidando.
Motivos existem? Quem somos nós para fazer qualquer tipo de julgamento. O que falta à estas pessoas para chegar a um fim tão trágico?
Não sou médico, nem tão pouco especilista em comportamento humano para poder fazer uma análise técnica ou clínica. Comento como leigo, igual a tantos outros que tiram suas conclusões.

Podemos citar uma lista gigantesca de causas, que possa levar um ser humano à atitude extrema de tirar a própria vida.  Existem sim casos em que a pessoa está acometida de uma crônica depressão e que as atitudes se tornam involutárias, principalmente se este mesmo indivíduo interrompe o tratamento clínico psiquiátrico.

O que te faz ficar triste?
Todos temos altos e baixos, dias bons e dias não tão bons. Procurar a solução para os problemas deve ser o natural de todo ser humano. Porém, há muitas pessoas que passam o dia achando apenas "os problemas", se tornam vitimas das próprias atitudes, forma uma "bola de neve" diante das buscas não acertadas na vida, se depara com "nãos" e contrariedades e não consegue aceitar.

Há pessoas que são podadas em tudo o que fazem, muitas vezes pelos próprios familiares. Não é permitido a elas uma vida social, um envolvimento com outros. Vivem diariamente executando a mesma rotina e quando saem um pouco fora do caminho trilhado se sentem perdidas.

Existem as que se fecham. Quando alguém pergunta: "Como você está, como está sua vida, está tudo ok?", a resposta está sempre na ponta da lingua: "está tudo certo, sem problema algum".   Fala assim como uma forma de fazer com que o diálogo não continue e com um pensamento bastante arcáico: "De que adianta falar dos meus problemas, ninguém vai resolver por mim".    Com certeza não podemos resolver totalmente os problemas uns dos outros, cada um vive a sua realidade, sente as suas alegrias e angústias próprias, MASS, podemos escutar.   O fato de falar, de fazer com que alguém "de confiança mesmo", escute, evita uma imensidão de transtornor pessoais.   Quando não há pessoas íntimas, de confiança para desabafar os problemas do dia a dia, é necessário que profissionais especializados sejam procurados.

Achei aqui uma das maiores causas do suicídio: "O silêncio".
Há quem passa a viver como o caracol, envolvido na própria carcaça.
Para o mundo dá sorrisos, para sí mesmo apenas lágrimas.
Eu, você, todos dizem: "Eu quero ter a felicidade, quero realizar meus sonhos, quero amigos, quero que no trabalho tudo esteja dando certo, quero que as pessoas me compreendam, preciso que me escutem, quero ter uma boa equipe, eu quero..... etc", e nestes "queros" da vida as pessoas seguem. Não comprendem que uma pequena mudança no vocabulário muda muita coisa.

- No lugar do "eu quero ter a feliciade", que tal dizer "eu quero ser a felicidade das pessoas que estão à minha volta, respeitar essas pessoas, acreditar que quando olho o mundo pelo lado positivo, passo a enchergar a mim mesmo de forma positiva, encontrando a felicidade dentro de mim, sendo a felicidade, sem querer buscar apenas fora".

- No lugar de "quero realizar meus sonhos", passemos a sonhar junto com os que estão a nossa volta, pois ninguém é uma ilha, não somos felizes sozinhos. Tenhamos a "boa inveja" e nos espelhamos nas pessoas que não ficam apenas no sonho, mas expressam no semblante, nas atitudes, que a alegria de viver não está apenas nos sonhos, mas nos detalhes bem vividos da vida.

- No lugar de "eu quero amigos", troque por "eu devo ser amigo". Não lamente se ninguém te procura, lamente sim se você não se aproximar do outro. Mas não se aproximar com interesses sujos, mesquinhos, maquiavélicos, somente para ter vantagens pessoais. Esta aproximação te destruirá muito mais do que ao outro. Seja norma, apenas normal, agindo com sinceridade. Se não possuir essa qualidade, a sinceridade, poderá até sorrir muito, demonstrar muita alegria diante das pessoas, mas de forma alguma será feliz de verdade, pois não terá PAZ em MOMENTO ALGUm, pois ficará imaginando que todos são "iguais a você", PASSANDO seus dias a se cuidar, igual um assassino, que sempre imagina que outro virá com uma arma para matá-lo.

- No lugar de "quero que no trabalho tudo dê certo pra mim", diga: "Quero amar sempre o que faço, sendo parceiro de todos que estão à minha volta.  Não devo usar meu trabalho jamais como um meio de humilhar o outro, derrubar quem está no meu caminho, como um degrau para ter status".  Faça do seu trabalho um lugar sagrado. Cumpra a sua parte de forma bacana, honesta e não desmeressa o que o outro faz. Se pode fazer melhor, faça, mas em silêncio, pois as pessoas Compententes são percebidas. Mas não são percebidos somente pelo que fazem, mas PELO QUE SÃO. Há muitos "diplomados", doutores, pessoas com muitos cursos, um currículo de dar inveja, MASS, que  tiram ZERO na vida, quando o assunto é relacionamento. Não sabem respeitar, não sabem se colocar no lugar que estão. Acham defeitos em todos e em tudo, se aproximam de PESSOAS FRACAS, que se deixam induzir, formando "grupinhos para tramar", ou na verdade, grupinho de infelizes, porque pessoas felizes não tramam, apenas vivem. Pessoas de bem com a vida, profissionais que agem de forma humana, precisam apenas de pessoas verdadeiras ao lado, nada mais que isso.  As outras, não verdadeiras, não são necessárias, não somam para tornar os dias vividos melhores.

- No lugar de "quero que as pessoas me compreendam", podemos dizer: "Preciso compreender mais as pessoas, me colocar no lugar deles, saber entender o mitivo das suas atitudes para poder ajudá-la, apenas isso, ajudá-las".  Sabemos que temos diariamente a tendência também ao erro. Erramos tentando acertar, erramos às vezes por fechar os olhos para o que é certo e por muitos outros motivos. Voltar ao caminho certo, após um erro cometido é o maior desafio, pois é natural do ser humano não aceitar as próprias falhas. Nem todos irão nos compreender e nem devem, quando "pisamos na bola", como se diz na gíria. Devemos sim compreender que os outros tem o direito de nos criticar, de apontar nossas falhas e temos o dever nos corrigir. Se não fizermos isso, passaremos nossos preciosos dias errando, caindo, vacilando e imaginando que estamos certos, mesmo o mundo nos condenando. Então, compreendamos mais quem está à nossa volta, sejamos menos egoístas neste sentido. Mas isto não quer dizer que devemos compreender as pessoas que agem com maldade, de forma alguma, destas pessoas temos apenas que nos afastar, nos afastar muito, pois não acrescentam em nada na nossa vida, não nos fazem falta.

- No lugar de "eu quero ter uma boa equipe", diga: "Eu quero ser o melhor na equipe que eu fizer parte, mas não o melhor para ser visto como o melhor, mas o que mais procura ajudar, demonstrar espírito de equipe mesmo, agindo com naturalidade, sendo apenas normal".  Há quem dá risadas quando se fala "sendo apenas normal". O fato é que há muitas pessoas nada normaisl, mostram a "cara que convém", conforme o momento; agem de acordo como o vento toca. Desmerecem uma equipe de trabalho, falam mal dos que estão à frente, mas tem a "cara de pau" de se dizerem aptos para "integrar a equipe", serem líderes junto à equipe. O respeito às pessoas é o primeiro grande requisito para fazer parte de uma equipe. Quando este requisito fica em último plano, posso até ser apto para o trabalho, ter experiência, mas não terei pessoas ao meu lado. Quando trato alguns da equipe de uma forma e outros de outra maneira, para ter mais vantagens, estou muito longe de ser um verdadeiro líder. A ganância, a língua que existe mais para caluniar e tramar do que para ajudar na pronúncia de palavras que aproximam as pessoas jamais conseguirá falar de forma que todos possam respeitar. Então, se você quer ter uma boa equipe, seja "algúem na equipe", alguém que tenha o respeito da maioria. Se não for respeitado pelos que agem com maldade, não se preocupe, estas pessoas podem até atrapalhar, mas, mesmo que não percebam, todos sabem como elas são, não possuem o respeito da maioria e jamais possuirão, se não mudarem radicalmente. Pretende mesmo ter uma boa equipe de trabalho ou ser respeitado na sua equipe? Respeite, apenas faça isso. Não saia "pelos becos" falando, caluniando, interpretando todos de forma errada, fofocando e não assumindo as fofocas que faz, sirva mais do que busque ser servido.

Diante das palavras aqui talvez você esteja se perguntando: "Mas o que tudo isso tem haver com suicídio ou com o tema que diz que alguns se suicidam sem morrer?"

Posso esclarecer que nas buscas feitas de forma consciente, honesta, sabendo também que há possibilidades de perdas, dificilmente alguém irá "cair", se afundar em um mar de decepções. As pessoas devem estar preparadas para ganhar, mas muito mais para perder. Quando sabemos perder passamos a analisar os motivos, onde erramos e buscamos ser melhores. Quando não sabemos perder, buscamos apenas o erro dos outros, nos tornamos vitimas, coitadinhos neste mundo. Passamos a "estragar" quem está à nossa volta, sem saber que estamos nos destruindo. 
Então podemos dizer que "ALGUNS SE SUICIDAM SEM MORRER", matam as possibilidades de serem de fato felizes.  Podem suas espectativas, mas antes tentam derrubar as oportunidades dos que estão à sua volta.
Os que cometem o suicididio literalmente não podem por nós ser julgados. Estes não podem se defender, não estão mais entre nós. Podemos refletir apenas sobre como estamos conduzindo nossas vidas. Podemos nos perguntar sobre o que fizemos e deixamos de fato de bom  para os que ficarão depois denós. 

Na luta entre o bem e o mal, não lute muito, procure apenas ser o bem, pois o mal "se suicida em vida, sozinho", mata as próprias possibilidades de ser feliz.

Dar o perdão, pedir perdão, errar menos, amar mais, cobiçar menos, não agredir, saber escutar, expor as angústias, FUGIR DAS PESSOAS NEGATIVAS, se alimentar "do bem", talvez esses possam ser alguns dos caminhos para viver, viver "em vida".



Abraços do amigo,

Juceli Loch.













sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O "NÃO" TAMBÉM FAZ CRESCER

Hoje seu filho ficou de "cara virada" por ter recebido um não?
Te olhou com indiferença, bateu a porta e disse que ninguém o entende?
Parou de comer e saiu da mesa, batendo a porta do quarto?

Fique tranquilo, não saia correndo atraz. Se o "não"  foi por amor, fundamentado
em justificativas coerentes não tenha "peso na consciência.
Mesmo que no momento o filho não compreenda, com o passar do tempo
irá te abraçar e dizer: "muito obrigado".

Hoje seu filho pediu algo, insistiu e você mesmo não tendo como ceder, acabou  dizendo SIM?
Fique preocupado, um dia ele irá te olhar nos olhos e vai te culpar, dizendo que a falta de limites que ele possui, os erros cometidos, os defeitos de caráter SÃO CULPA DOS "SINS" que você deu  no momento errado.

Abraços,
Juceli Loch.

terça-feira, 12 de junho de 2012

ONZE MANEIRAS DE PERDER SEU FILHO (a)



 

Onze maneiras de fazer com que seu filho se afaste de você e procure outros, talvez a droga:

1ª - Pare de escutar, de ser amigo, de perceber o quanto seu filho(a) precisa de você.
2ª - Dê mais valor ao seu trabalho, negócios, jogos e festas com amigos.
3ª - Deixe eles em um quarto, na frente do computador, achando cegamente que ali eles estão protegidos.
4ª - Não se importe onde seu filho vai e nem mesmo com quais amigos está andando ou que horas irá voltar.
5ª - Demonstre de forma clara que valores, família, ter caráter é coisa para fracos.
6ª - Resolvam os problemas conjugais sempre com brigas, ameaças e palavrões ofensivos.
7ª - Procure não assumir a responsabilidade pelos erros cometidos por seus filhos, culpando primeiramente a sociedade, depois a escola e por último "o sistema".
8ª - Quando alguém reclamar que seu filho agiu de forma inadequada na rua, na festa ou onde estuda, não aceite, agrida quem acusou seu filho na frente dele e mostre que errados são os filhos dos outros.
9ª - Fume e beba muito na frente dos filhos, não esquecendo de fazer baixarias.

11ª - Diga sim para tudo o que seu filho pedir e não dê limites. 
10ª - Não tenha tempo para amar, para dar carinho, para segurar a mão do seu filho e dizer o quanto ele é importante, o quanto você o ama.

O amor aos nossos filhos deve ser demonstrado em todos os segundos vividos. É preciso que aprendamos a amar com "amor exigente". Eles precisam e irão nos agradecer muito por isso.

Juceli Loch.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

POR AMOR, POR NOSSOS FILHOS

Sou de uma geração em que, até aos 20 anos +- o máximo que tinhamos para teclar era uma máquina de datilografia mecânica. Nossos pais passavam por muitas dificuldades financeiras, tudo era mais difícil, porém não deixavam de lutar, de persistirem.

Talvez pelas dificuldades e por saber que se quisessemos "vencer na vida" teriamos que de fato arregaçar as mangas, fomos à luta, levando dos nossos pais oque tinham de melhor: bons exemplos de muito trabalho e força de vontade.

HOJE eu e a maioria que viveu na mesma época ficam um pouco assustados de como os nossos "filhos", nossos jovens percebem a vida. Há muitos que continuam lutadores, buscando, enfrentando desafios, mas a GRANDE maioria parece não ter perspectivas definidas.

Culpados por essa situação existem muitos. Nós mesmos, como pais pecamos. Por amor procuramos tornar com que tudo possa ser mais fácil, damos as "coisas de mão beijada", como se diz, sem fazer com que se esforcem. Tudo o que é recebido de graça, sem o esforço pessoal, perde logo o seu valor.

Alguns jovens chegam a dizer algo perigoso e isso eu já escutei: "Nunca vou sair da casa dos meus pais. Pra que me encomodar lá fora? Com eles tenho roupa lavada, comidinha na hora, até carro pra sair a hora que eu quero. Deixar os velhos é roubada".  Não é preciso que de fato saiam de casa, mas é necessáro que lancem o coração para o mundo, que abram a janela da própria mente.

O que estamos ajudando a formar? Esses jovens serão nossos governantes, serão a referência para os que mais tarde virão.

Então, mesmo que você tenha uma ótima condição financeira, não deixe de mostrar o valor do "suor", da luta. Exemplos de avós ricos, filhos na classe média e netos pobres existem aos milhares.

Não que tenhamos que ensinar aos filhos que os valores materiais devem ser encarados como se focem os principais, pois COM CERTEZA NÃO SÃO. Mas temos que dormir tranquilos, sabendo que no dia em que não mais estivermos aqui, eles estarão tendo uma vida digna, sem passar dificuldades, sendo lutadores e preservando todos os valores essenciais para uma vida feliz.

Po amor devemos buscar maneiras de fazer com que nossos filhos errem menos, MAS  não impedindo que caminhem com suas próprias pernas.

Juceli Loch.